Manjerona: propriedades medicinais, método de uso e benefícios


MANJERONA

Origanum Majorana

(família

Lamiaceae

)

CARACTERÍSTICAS GERAIS

A manjerona pertence à família de Lamiaceae e seu nome científico é Origanum Majorana também conhecido como Majorana hortensisSão plantas herbáceas, perenes em seus locais de origem, arbustivas, nativas do nordeste da África e da Ásia central. Ao contrário de seu parente próximo, orégano (Origanum vulgare), eles não crescem espontaneamente na Europa, mas são apenas cultivados. Quaisquer plantas espontâneas que podem ser encontradas são aquelas que "escaparam" do cultivo.

O caule é ereto, quadrangular, até 60 cm de altura, ramificado e avermelhado na parte superior e coberto por uma penugem grossa. As folhas são pequenas, ovais, de margens lisas, providas de pecíolo curto, coberto por uma densa penugem que confere-lhe um aspecto muito aveludado As flores branco-rosadas encontram-se em espigas.O fruto é uma cápsula oval que tem uma cor escura quando maduro.

Toda a planta da manjerona exala um forte aroma aromático característico. A manjerona é freqüentemente confundida com orégano, pois sua aparência é muito semelhante, mas o sabor e o aroma são muito diferentes, pois não contém os óleos essenciais de orégano.

PROPRIEDADE'

A manjerona é uma erva muito rica em vitamina C, óleos essenciais, taninos e ácido rosmarínico.

Suas propriedades são: antiespasmódico, expectorante, sedativo, antisséptico, tônico, estimulante, carminativo.

PEÇAS USADAS DA PLANTA

As copas e folhas floridas são aproveitadas da manjerona, que são colhidas no início da floração, cortando-as com todos os ramos.

Os ramos com flores e folhas devem ser secos logo que sejam recolhidos, o mais rapidamente possível pendurados de cabeça para baixo em locais secos, escuros e arejados para que não percam as suas características. Uma vez secos, as folhas e flores devem ser recuperadas, esfarelado e armazenado em potes de vidro.

Ao contrário do orégano, a manjerona perde muito de seu aroma com a secagem, por isso é preferível consumi-la fresca ou congelada.

COMO USÁ-LO

Chás ou infusões de ervas de manjerona são eficazes como sedativos, para enxaquecas e nevralgias, para dores de dente, menstruação dolorosa e para problemas digestivos, tendo um efeito benéfico também no meteorismo.

Sua essência possui forte ação antiespasmódica, ou seja, promove o relaxamento da musculatura do aparelho digestivo e respiratório.

O óleo essencial é eficaz para dores reumáticas e para nevralgias e a inalação de vapores é muito bom para resfriados e catarro. Também é usado na perfumaria para fazer sabonetes e produtos para os cabelos e também é muito utilizado na aromaterapia.

Tem um aroma muito semelhante ao do orégano mas muito mais doce e é muito procurado na cozinha para dar sabor a carnes, peixes, vegetais e sopas.

Por ser uma planta que perde muito do aroma com a secagem, é bom usá-la fresca, adicionando-a no final do cozimento.

Com as folhas, frescas ou secas, é preparado um delicioso chá que lembra como fragrância uma mistura de tomilho, alecrim e salva.

CURIOSIDADE'

A planta foi provavelmente introduzida na Europa na Idade Média graças a uma encruzilhada.

AVISOS

A essência da manjerona tem forte ação antiespástica, ou seja, favorece o relaxamento dos músculos por isso é bom não ultrapassar as doses.

LINGUAGEM DAS FLORES E PLANTAS

Você vê: Manjerona - a linguagem das flores e plantas.


Vídeo: Benefits of Basil to Health: Do You Know It?


Artigo Anterior

Acheloo Hércules e Deianira - mitologia grega e mitologia romana - Como Hércules conquistou Deianira

Próximo Artigo

Pés de fada de elefante do Transvaal