Por que os tomates apodrecem nos arbustos: razões e métodos para resolver o problema


Os jardineiros, cuidando do futuro da colheita do tomate, prestam muita atenção no cuidado, no combate a doenças e pragas. Os problemas comuns de cultivo incluem o apodrecimento, que pode danificar não apenas as plantas, mas também os próprios frutos, além de infectar o solo com patógenos de certas doenças.

Por que os tomates apodrecem nos arbustos

Existem muitos tipos de podridão de tomate nos arbustos, mas os mais comuns são os seguintes:

  • requeima;
  • alternaria;
  • podridão úmida;
  • podridão superior.

Quase todas essas espécies afetam frutas, mas algumas delas também podem danificar folhas e caules. Os fungos se espalham pelos canteiros e chegam às plantas do solo sob a influência do vento e da precipitação.

Condições favoráveis ​​para o desenvolvimento de doenças surgem com falta de nutrientes e cuidados inadequados.

Em campo aberto

Os tomates no jardim são afetados principalmente pela requeima (podridão parda), que é causada pelo fungo da requeima... A doença se manifesta como manchas marrom-acinzentadas e se espalha para os frutos e folhas. No início do desenvolvimento da doença, aparece uma mancha marrom na parte inferior do tomate, cujo tamanho aumenta gradativamente. Depois de um tempo, a mancha fica preta e por dentro a fruta começa a apodrecer.

Os danos que a requeima pode causar e a velocidade de sua disseminação dependem fortemente das condições climáticas. Nevoeiro, chuva e altos níveis de umidade ambiente podem contribuir para a doença. A alta temperatura, embora possa impedir o desenvolvimento da requeima, mas quando ela aparecer, ainda vale a pena tomar medidas e borrifar os arbustos com fungicidas.

Quando os tomates são afetados pela requeima, manchas marrom-acinzentadas aparecem neles, o que acaba levando ao apodrecimento

Outra doença em que os frutos apodrecem nos arbustos é a Alternaria... A doença se manifesta na forma de manchas marrom-escuras nos tomates próximos ao caule. O fruto é coberto por uma camada aveludada de esporos de fungos. Alta umidade (cerca de 70%) e temperatura (+ 25-30˚C) contribuem para o desenvolvimento da doença. A doença prejudica não apenas os frutos, mas também as folhas das plantas: manchas escuras aparecem primeiro nelas, depois das quais a folhagem cai.

Alternaria em tomates aparece como manchas marrom-escuras em tomates perto do pedúnculo

Quando os tomates são afetados pela podridão úmida, os frutos começam a ficar castanhos e moles... A infecção ocorre por meio de rachaduras no tomate. Poucos dias depois, apenas uma casca permanece da fruta. O desenvolvimento da doença é facilitado por mudanças bruscas de temperatura, alta umidade e temperaturas acima de + 30˚С.

Os tomates afetados pela podridão úmida tornam-se marrons e moles

Na estufa

Em ambientes fechados, embora os tomates sejam afetados pela requeima, a podridão apical é uma doença mais comum. Vale ressaltar que a doença também atinge os vegetais nas camas. Os principais motivos de sua ocorrência são o aumento da acidez ou salinidade do solo, além da falta de cálcio. A doença se manifesta na forma de pequenas manchas marrons no topo dos frutos ainda imaturos, aumentando gradativamente de tamanho. A estrutura do tomate sob a pele torna-se macia e apodrece. Os frutos caem dos arbustos antes de amadurecer ou permanecem danificados nas plantas.

A podridão superior aparece como uma mancha marrom na parte superior da fruta

Se o objetivo for coletar sementes de tomates, se a podridão da parte superior for afetada, o material da semente será de má qualidade.

Meios de combate ao apodrecimento do tomate

As medidas tomadas para combater esta ou aquela enfermidade são compreensíveis, pois todo jardineiro busca guardar e conservar a futura colheita. Uma das opções é colher todos os frutos, ainda que verdes, e levá-los para amadurecer em local seco e sem luz solar direta. Mas nem todos ficam satisfeitos com esta opção, já que os tomates não estarão mais cheirosos como no jardim.

Requeima

Se a requeima acabou de ser descoberta, você pode recorrer ao tratamento dos arbustos com 1% de líquido Bordeaux de acordo com as instruções. Você também pode usar Oxyhom (2 comprimidos por balde de água) ou Hom (40 g do produto para o mesmo volume de água). As duas últimas preparações são utilizadas para tratamentos pelo menos 3 semanas antes da colheita. A mistura bordalesa pode ser aplicada em 10 dias.

Para combater a requeima, um dos remédios comuns é a mistura de bordeaux

Alternaria

O tratamento também é feito com o líquido bordalês. Esta doença pode ser evitada observando a rotação de culturas e a remoção oportuna de ervas daninhas.

Jardineiros experientes recomendam o uso de variedades resistentes a Alternaria para o plantio: Lana, Novinka Transnistria, Countryman.

Podridão superior

A doença pode ser combatida de forma eficaz com uma solução de nitrato de cálcio a 0,4%. Durante a temporada, 3-4 tratamentos são realizados em intervalos semanais. Para 10 m² de canteiros de tomate, são consumidos 0,5 l da substância. Além disso, a pulverização com sulfato de cálcio (8 g da substância por 10 l de água) mostra bons resultados.

Além disso, recomenda-se remover enteados e irrigar de acordo com as condições meteorológicas. Com o evidente desenvolvimento da doença, é necessário retirar imediatamente os frutos dos arbustos e borrifar as próprias plantas com o líquido bordalês. Além disso, recomenda-se a retirada de algumas folhas do arbusto, o que garantirá um melhor suprimento de cálcio ao tomate.

Das variedades resistentes a doenças, devem ser diferenciadas Zvezdochka, Moravian milagre e Gourmet.

Vídeo: combate à podridão do tomate

Podridão úmida

Os frutos são removidos dos arbustos afetados e as próprias plantas são regadas sob a raiz com uma solução de Fitolavin. Para isso, 20 mg da substância são diluídos em 10 litros de água. O consumo da solução de trabalho é de 200 ml por arbusto. Você também pode usar o produto biológico Fitosporin-M de acordo com as instruções.

Phytolavin permite que você lute contra doenças bacterianas e fúngicas de hortaliças

Para proteger a cultura do tomate de várias podridões, é necessário fiscalizar regularmente as plantações e tomar as medidas adequadas para combatê-las quando forem detectados os primeiros sinais de doença. No início de cada nova safra, será útil mostrar interesse em novos medicamentos que possam proteger eficazmente o tomate de vários problemas.

[Votos: 1 Média: 4]


Considere os principais tipos de pimenta podre nos arbustos e as razões para tais problemas. Isso pode ser uma violação do regime de temperatura, rega muito frequente ou insuficiente, falta de qualquer substância e muito mais.

Podridão superior

Se aparecerem manchas secas e marrons na parte superior das frutas, isso significa que os pimentões estão infectados com podridão apical. No futuro, as manchas crescem e o crescimento dos vegetais diminui. É impossível comer frutas afetadas pela podridão apical, pois podem prejudicar a saúde humana e ter um sabor desagradável.

A principal causa desta doença é o não cumprimento do regime de irrigação durante o período de alta temperatura. A temperatura ideal do ar para a pimenta é de 18-22 ° С. Se a temperatura cair abaixo do limite mínimo, a frequência de rega deve ser reduzida. Se a temperatura subir acima do limite máximo, as plantas precisam ser regadas com mais frequência.

Outra razão para o apodrecimento é a falta de cálcio, que ocorre devido à falta de nitrogênio no solo.

Requeima

Por que as pimentas apodrecem nos galhos? Se nos frutos se formaram manchas de cor verde suja, que rapidamente se espalham pela planta e praticamente levam à destruição total do arbusto, trata-se de uma doença fúngica chamada requeima (requeima).

As folhas da planta ondulam e murcham. Os esporos de fungos de phytophthora são transportados por toda a área pelo vento e, como resultado, todas as plantas no jardim são afetadas por esta doença desagradável. Phytophthora se espalha facilmente em áreas baixas com água estagnada.

Os principais pré-requisitos para o aparecimento da doença são alta umidade, pouca ventilação e plantio muito denso. O excesso de nitratos e a falta de boro, cobre ou manganês no solo também podem levar à requeima.

Perna negra

A peculiaridade dessa doença é que ela atinge as mudas com um fungo. Um local de morte aparece perto da raiz, que posteriormente se espalha para a raiz, como resultado da morte de toda a planta.

Para prevenir o aparecimento desta perigosa infecção fúngica, recomenda-se mergulhar as sementes de pimenta numa solução de permanganato de potássio antes da sementeira. No processo de crescimento, as mudas devem ser monitoradas constantemente: quando aparecem brotos doentes, eles devem ser destruídos.

As principais razões para a infecção de rebentos de pimenta com perna preta são solo contaminado, semeadura muito próxima, irrigação excessiva, ventilação insuficiente, não observância da temperatura exigida e recusa em desbaste oportunamente as mudas.

Antracnose

A doença fúngica da antracnose da pimenta é formada em frutos adultos durante o transporte e armazenamento. Manchas marrons aparecem nos grãos de pimenta com uma borda escura ao longo da borda. Os frutos de cor vermelha são cobertos por uma flor cinza.

Esta doença se desenvolve em condições de alta temperatura (acima de 28 ° C) e alta umidade. Para evitar a propagação da infecção, é necessário colher os frutos apenas em tempo seco durante o período de maturação técnica. Isso significa que os pimentões devem ter uma casca espessa, saudável e verde com uma vermelhidão inicial. A temperatura ideal de armazenamento para pimentas é 3-4 ° C.

Murcha manchada

Se manchas amarelo-acastanhadas aparecem nos frutos e folhas de pimenta, semelhantes a queimaduras de sol, e os frutos adultos adquiriram uma cor manchada, isso significa que a planta está afetada por manchas murchas. Esta doença é transmitida por pulgões, tripes e cigarras. Os insetos devem ser destruídos com a ajuda de inseticidas, e a planta deve ser tratada com Fundazol.

Podridão cinzenta

A podridão cinzenta é caracterizada pelo desenvolvimento de fungos do bolor cinzento na pimenta. Sintomas: manchas úmidas marrons irregulares em frutos e caules. Tudo é afetado - folhas, frutos e até flores de plantas. A doença das plantas de estufa se espalha em condições de alta umidade e mudanças na temperatura diária por danos mecânicos a arbustos e frutos.

Para evitar o desenvolvimento da podridão cinzenta, é necessário remover com cuidado os resíduos vegetais no outono, evitar plantações aglomeradas, ventilar a estufa, monitorar as plantas e remover as folhas doentes, manter a umidade e a temperatura do ar ideais na estufa.


As razões pelas quais os tomates ficam pretos. Sintomas de doença

Diante de um fenômeno tão indesejável em seu jardim ou estufa, quando os tomates apodrecem e ficam pretos no mato, alguns jardineiros, especialmente os iniciantes, ficam perplexos e não sabem o que fazer.

Nesse cenário, você precisa se reunir e determinar rapidamente a causa. E geralmente consiste no fato de seus tomates terem sofrido uma doença causada por fungos ou bactérias, que se espalham rapidamente nos anos úmidos, principalmente em solos protegidos.

Uma infecção fúngica pode afetar toda a parte do solo da planta e esta é a principal razão pela qual os tomates ficam pretos em campo aberto. O fungo pode infectar frutas, caules, folhas e flores, manchando-os de cinza, preto, marrom ou preto.

Tendo entendido por que os tomates ficam pretos em uma estufa ou gases de escapamento, para salvar a colheita, você precisa começar a agir imediatamente. As plantas afetadas devem ser tratadas e medidas preventivas devem ser tomadas para prevenir a propagação da doença.

Mais informações sobre doenças do tomate com fotos.

Na maioria das vezes, os horticultores precisam lidar com as seguintes doenças do tomate:

  1. Morte tardia. Se você está se perguntando: por que os tomates escurecem em um arbusto e há uma ameaça real para sua colheita, então provavelmente você está lidando com a requeima. Esta doença é causada por um fungo que cobre as folhas, frutos e caules com manchas pretas. Nesse caso, uma flor branca aparece na parte inferior das folhas, consistindo de filamentos de micélio do patógeno. Para a prevenção da requeima, é necessário ventilar regularmente o local, excluir a irrigação por aspersão e cortar frutos, caules e folhas problemáticos, retirados do local e queimados. As plantações de tomate doente para fins medicinais devem ser pulverizadas com produtos que contenham cobre.
  2. Podridão superior. Com essa doença, os tomates verdes ficam pretos em um arbusto saudável sem motivo aparente. Manchas pretas secas aparecem na parte superior dos frutos verdes e ovários jovens. No combate à doença, o regime de irrigação deve ser otimizado e as folhas pulverizadas com solução de nitrato de cálcio. Para prevenção, recomenda-se colocar esse fertilizante nas covas de plantio junto com as cinzas, no momento do plantio das mudas.
  3. Mancha marrom. Com o desenvolvimento da doença, apenas as pontas do tomate ficam pretas, ficando cobertas de manchas marrons com um leve desabrochar de fungos. Como resultado, as folhas do tomate se curvam, ressecam e os arbustos de tomate morrem. Identificados os sinais característicos desta doença, é necessário reduzir o número de regas, otimizar a temperatura da estufa e pulverizar os pés de tomate com preparações contendo cobre a cada 10 dias até a cura completa.
  4. Podridão cinzenta. Pode infectar folhas, frutos e caules do tomate e geralmente aparece no final da frutificação, quando são frequentes as chuvas frias. Os primeiros sintomas da doença são caracterizados pela presença de pequenas manchas aquosas, que acabam se transformando em manchas marrons. Como resultado, os tomates vermelhos ficam pretos e inutilizáveis. Para fins preventivos, é necessário ventilar sistematicamente a estufa e irrigar com água morna. Para combater a doença, é necessário cortar e descartar as partes afetadas da planta, borrifar os arbustos e o solo com antifúngicos.
  5. Fomoz. A doença afeta apenas a fruta. No início da doença, o pedúnculo do feto fica preto. Então, a mancha preta começa a aumentar de tamanho, os tomates de dentro ficam pretos, tornando-se completamente inutilizáveis. Como resultado, os tomates caem antes de amadurecer. Como medida preventiva para essa doença, deve-se evitar regar, fertilizar com fertilizantes que contenham nitrogênio.
  6. Macrosporíase. A doença mancha o bumbum do tomate com manchas marrons e, em condições de alta umidade, aparece uma flor negra no topo. As folhas inferiores ficam pretas e as superiores são cobertas de manchas marrons com círculos. O combate ao fungo é feito por meio da poda das áreas afetadas do tomate e da pulverização com fungicidas.


Por que os tomates ficam pretos em uma estufa

O escurecimento dos tomates em estufas também ocorre devido ao desenvolvimento de várias doenças. E, curiosamente, a causa do aparecimento de doenças é a mesma dos frutos verdes: oscilações de temperatura, distúrbios de temperatura, umidade elevada na estufa.

Mas também há casos em que as plantas já maduras começam a apodrecer. A razão para isso é a antracnose. A doença começa com o aparecimento de pequenos pontos nos tomates, de cor muito semelhante à cor principal. Mas logo os pontos começarão a escurecer e a escuridão se espalhará por toda a fruta.

A cultura infectada não pode ser salva. É proibido comê-lo fresco, usá-lo para cozinhar e também tirar sementes.


O que fazer se o feto está apodrecendo, como lidar com a moniliose?

Cuidar das colheitas futuras começa na primavera... Assim que a neve derreter, você precisará inspecionar a árvore e a área ao redor dela. Colete todas as folhas e galhos do ano passado e, o mais importante, os frutos caídos.

Se os frutos do ano passado estiverem pendurados na árvore, eles devem ser removidosb, pois podem estar infectados com esporos de fungos. Ele adora uma copa densa e galhos secos que não dão uma safra.

Portanto, para evitar que a moniliose se multiplique, é necessário desbastar a copa, cortar ramos secos e fracos.

Você pode estar interessado nas seguintes publicações:

Se a variedade de pêra está sujeita à formação de apodrecimento, certifique-se de tratar a árvore com medicamentos como profilaxia:

    1. Primeiro processamento deve ser feito durante o período de inchaço dos rins. Para fazer isso, use produtos que contenham cobre. Eles ajudarão a proteger a árvore da moniliose. Você pode usar o líquido Bordeaux como um produto químico.

    1. Segundo processamento preparações após a floração da pêra.

    1. Durante a frutificação execute o procedimento várias vezes.

  1. Último tratamento fungicida a ser realizado após a colheita. Para isso, use sulfato de cobre, que precisa ser bem tratado com a coroa, o tronco da pêra e o círculo do tronco.
Certifique-se de tratar a árvore como uma profilaxia com líquido bordalês e sulfato de cobre

Com alta umidade do ar todas as variedades de peras devem ser tratadas com preparações para evitar a propagação do fungo.

É aconselhável o uso de fungicidas orgânicos como líquido de bordeaux, oxicloreto de cobre... O processamento pode ser realizado durante e após a floração.

Moniliose afeta apenas o feto, mas os esporos do fungo podem ser armazenados na folhagem, copa, solo. Assim que notar peras podres na árvore, remova-as imediatamente dos galhos para que a infecção não se espalhe mais.

Colete frutos podres caídos, pois também são portadores do fungo.


Por que os tomates apodrecem em um arbusto e o que fazer para salvar a colheita - horta e horta

É difícil imaginar um jardim moderno sem elementos de paisagismo como arbustos ornamentais, que trazem toques brilhantes à paleta variada de tons das composições vegetais. Os arbustos ornamentais para o jardim atuam como tênias espetaculares que decoram áreas abertas, sebes ao longo de caminhos ou servem como pano de fundo para arranjos de flores variadas. Sua presença transforma a aparência de qualquer jardim e o torna mais elegante e festivo. É difícil imaginar um jardim moderno sem elementos paisagísticos como arbustos ornamentais, que trazem toques de brilho à paleta variegada de tons das composições vegetais. Os arbustos ornamentais para o jardim atuam como tênias espetaculares que decoram áreas abertas, sebes ao longo de caminhos ou servem como pano de fundo para arranjos de flores variadas. A sua presença transforma o aspecto de qualquer jardim e torna-o mais elegante e festivo.

Todos os direitos dos materiais do site pertencem a:

SP Ziganshina R.Z. 129226,
Moscou, st. Agricultural, 18, bldg. 3


Prevenção de doença

Depois de descobrir por que a pimenta do arbusto fica preta e o que fazer com ela, é importante prevenir a recorrência da doença. Para proteger a fruta do escurecimento, basta seguir estas dicas:

  • certifique-se de remover as plantas doentes do jardim
  • na primavera, borrife o solo com uma solução de vitríolo (1%). Se ele estiver infectado por um fungo, você também precisará de fungicidas.
  • regar as plantas apenas com água morna na quantidade necessária
  • você precisa plantar pimentas todos os anos em um novo lugar. Eles podem ser plantados no canteiro do jardim depois de ervilhas, repolho, cenoura ou beterraba. O solo depois de berinjelas, batatas ou tomates não é adequado para esses fins.
  • é importante afrouxar regularmente o solo
  • adicione cal no chão
  • arbustos precisam ser plantados a uma distância de 30-40 cm um do outro
  • inspecionar regularmente pimentas em busca de doenças ou pragas
  • sementes antes do plantio devem ser desinfetadas em uma solução fraca de manganês
  • as sementes de pimentas escurecidas não podem ser usadas para o plantio.


Assista o vídeo: TÉCNICA VALE OURO PARA PLANTAÇÃO DE TOMATE 1 MINUTO RÁPIDO


Artigo Anterior

Idéias para plantas em dormitório: escolhendo plantas para dormitórios

Próximo Artigo

Albedo: definição e significado